Posts Tagged: cartoon brew

Quero desenhar assim quando crescer: QIQO

Qiqo - The Rough Sketch.com

Mais um momento de pura inveja aqui no Animartini, a arte de Qiqo.

O que eu mais gosto no trabalho desse artista é a escolha e aplicação das cores, sem falar na leveza do traço. Usei a ilustração que o Qiqo fez da Velma – a cérebro da gangue do Scooby Doo – apenas pela referência à animação (e também pelo fato dele ter deixado a personagem sexy pacas), mas no  site oficial do cara e na página dele no DeviantArt você encontra muitas outras ilustrações.

Pena não haver muitas informações sobre o artista. Mas, pelo avatar dele, pode-se notar que ele também arrisca nas animações. :-) Quem tiver mais informações sobre ele, é só deixar nos comentários.

Dica do Cartoon Brew.

KUNG FU PANDA: é legal. Só isso

Sinceramente, não entendi a tamanha comoção em cima de Kung Fu Panda. Venho lendo há meses que a animação era a primeira grande obra do estúdio do maluco Jeffrey Katzenberg, que a Dreamworks Animation tinha “dado uma de Pixar” e que o filme “era bom justamente devido à sua simplicidade”, e blábláblá.

Longe, bem longe disso. “Kung Fu Panda” é legal, e pára por aí. (acertou em cheio, caro El Cid :-) )

Para mim, essaa nova animação dirigida por Mark Osborne e John Stevenson é apenas mais um filme de verão. O roteiro de Jonathan Aibel e de Glenn Berger é simples, direto ao ponto e previsível às pampas, com algumas piadas bacanas, e só. Ok, ok, a animação está realmente muito bem feita (conduzida pelo animador-chefe Dan Wagner), inclusive a modelagem e as texturas, não há como negar.

Para mim, o que realmente se destaca são a apresentação do filme, toda animada em 2D pelo estúdio James Baxter Animation (o mesmo que produziu as cenas animadas de Encantada, utilizando um estilo visual que me lembrou bastante a sensacional série animada Samurai Jack), e os créditos finais, animados pela Shine Studios, também em 2D.

E eu achei que fosse pegar uma sessão particularmente vazia lá no Cine Roxy de Santos. Que nada: acabei caindo em uma sala repleta de crianças e seus respectivos pais. A molecada saiu do cinema vibrando com as peripécias do panda Po (quer dizer, todos menos o pivetinho do meu lado, que estava enchendo o saco da mãe para o filme acabar logo e que me olhou umas três vezes por causa das minhas reações ao filme. Eu sou um pateta. :-) ). Estaria eu ficando velho?

Não. As crianças é que gostam de qualquer coisa. :-D

E prá terminar: ontem eu vi Wall-E, de novo. E, por Primus, a segunda vez é ainda melhor! :-D

Morreu OLLIE JOHNSTON, o último dos Nine Old Men da Disney

Ollie Johnston

E depois de dois dias longe do Animartini, a volta é marcada por uma notícia triste. Corri atrás para confirmar a informação em diversos sites, como o Animated News, Ain’t It Cool News, Cartoon Brew, The Blackwing Diaries, Jim Hill Media, Fórum Animations, e realmente era verdade: Ollie Johnston, o último dos nove grandes animadores que tornaram a animação Disney referência no mundo inteiro, se foi ontem, dia 14 de abril, aos 95 anos. Provavelmente tomou um de seus trens, outra paixão de Ollie, e foi se encontrar com o grande amigo Frank Thomas e com a esposa, Marie. :-)

Se você é fã de animação e não sabe nada sobre Ollie Johnston, pode começar a correr atrás. Johnston e Thomas faziam parte do Nine Old Men (que incluía também Les Clark, Wolfgang Reitherman, John Lounsbery, Eric Larson, Ward Kimball, Milt Kahl e Marc Davis), grupo de animadores que trabalharam diretamente com Walt Disney e fizeram escola com seus trabalhos nos clássicos longas animados capitaneados pelo pai do Mickey Mouse (afinal de contas, o Ub Iwerks é a mãe :-) ). Foram eles que transformaram as visões malucas de Disney em realidade quando o assunto era filmes, criando técnicas e estilo, construindo as bases do que é produzir animação bela, suave, consistente, cativante; isto é, criaram vida, como diria Chuck Jones, outra lenda (que criou a frase “Animation isn’t the illusion of life; it IS life“, que se pode traduzir como “Animação não é a ilusão da vida; é a própria vida“). A Pixar, por exemplo, cria todos os seus clássicos baseados nas lições deixadas por essas lendas. John Lasseter (a mente criativa por trás da Pixar e da Disney, e diretor dos filmes Toy Story, Vida de Inseto e Carros) e Brad Bird (diretor de O Gigante de Ferro, Os Incríveis e Ratatouille), fãs declarados do trabalho dos Nove e que tiveram a oportunidade de trabalhar com alguns deles, não cansam de falar da influência deles. Olha só o Brad Bird falando de como Milt Kahl criticou um de seus trabalhos antigos (em inglês):

Ollie animou cenas clássicas, como aquela em que Pinóquio conta uma mentira para a Fada Azul, e as cenas com o Bambi bebê. Junto com o amigo Frank Thomas – uma parceria que é lembrada não apenas pelos grandes trabalhos produzidos em parceria, masprincipalmente pela amizade entre os dois, amizade essa que conhecidos e familiares dos dois não conseguiam descrever em palavras – Ollie animou o Panchito em Os Três Cavaleiros e dirigiu sequências animadas que moldaram forma e movimento de personagens como Baloo, Baghera, Mowgli e da Garota em Mowgli, o Menino-Lobo; dos penguis garçons de Mary Poppins; de Pongo, Perdita, da Babá de daquela renca de filhotinhos em 101 Dálmatas, entre muitos outros trabalhos (veja a lista completa dos trabalhos aqui).Duvida? Veja o mestre Glen Keane falando do trabalho de Johnston:

Eu, um aprendiz e estudioso desse universo animado, fico triste em dizer que ainda conheço pouco sobre Johnston e os Oito. Estou colocando muitas leituras em dia. Mesmo assim, desde que comecei a me interessar realmente por este universo maravilhoso, e da minha eterna paixão pela Disney, o nome de Frank Thomas e Ollie Johston eram o que mais apareciam – junto com Ward Kimball, Milt Kahl e Wolfgang Reitherman. Nesse momento eu me lembro do Thiago El Cid, que sonhava em um dia conhecer pessoalmente o mestre Will Eisner, eu também sonhava em conhecer Frank Thomas, Chuck Jones e, claro, Ollie Johnston.Mas aí eu perdi o horário e o trem partiu. É a vida.

O bom é saber que o legado dele ainda vive, agora nas mãos de outros mestres como Keane, Bird, Andreas Deja, Andrew Stanton

UPDATE: O Celbi Pegoraro, do Animation Animagic, fez um artigo muito bacana sobre o animador.

PRESTO: a primeira imagem do novo curta da Pixar

PRESTO: a primeira imagem do novo curta da Pixar

Eis a primeira imagem do novo curta da Pixar, Presto, que vai estrear nos cinemas junto com Wall-E. O curta é dirigido por Doug Sweetland, que já trabalhou como animador em diversos filmes como Carros, Toy Story 2, Procurando Nemo e Monstros S.A.

A notícia e a imagem é do site Cartoon Brew.